O rei do petróleo

O REI DO PETROLEO – A VIDA SECRETA DE MARC RICH  – Livro de Daniel Ammann – Novo Seculo Editora – 2011 – Obra recem publicada nos EUA e no Brasil com a biografia do maior especulador de petroleo dos tempos modernos, Marc Rich, judeu belga cuja familia fugiu de Antuerpia em 1940 e depois de muitas peripécias chegou a Nova York pelo lendario vapor português Serpa Pinto, cuja historia já postei aqui no blog. Marc Rich começou sua vida  na famosa trading de metais Philip Brothers, a PHIBRO, muito conhecida no Brasil e que tinha escritorio em São Paulo.

Marc Rich operava todo tipo de metais mas especializou-se em mercurio, era um ás da negociação e foi ele quem introduziu a PHIBRO na compra e venda de petroleo cru. O momento era a decada de 60, estava terminando uma era de dominação da exploração de petroleo pelas Sete Irmãs, com a nacionalização do setor no Oriente Medio e na America Latina. As novas estatais conseguiam extrair petroleo mas não tinham os canais de comercialização, que eram controlados pelas Sete Irmãs.

u-se então um espaço para compra e venda de petroleo cru por free-lancers e Marc Rich criou como pioneiro no mundo o mercado “spot” de petroleo, a partir da PHIBRO. Lamentavelmente seus patrões não acompanharam sua audacia, o negocio era de altissimo risco e apesar de Rich ganhar quase sempre, os donos da PHIBRO, judeus alemães riquissimos, não aceitavam o nivel de risco desse novo mercado. Marc Rich era então chefe do escritorio da PHIBRO em Madrid e foi a partir de Madrid que criou e operou o novo mercado de oleo. Sua familia espanholizou-se, ele adquiriu cidadania espanhola, sua mulher Denise só falava espanhol com as tres filhas do casal. Marc Rich saiu da PHIBRO e com mais  colegas fundou a Marc Rich & Co., com sede em Zug, na Suiça. O sucesso na nova empresa foi imediato e em poucos anos, graças ou seu grande cliente, o Irã, a Marc Rich & Co. ganhou 200 milhões de dolares em um só ano.

Marc Rich não tinha qualquer restrição ideologica, politica, religiosa ou pessoal.  Lidava pessoalmente com o Xá da Persia, que comercailizava com ele grande parte da produção da NIOC, a estatal de petroleo do Irã. Até ai nada demais, o fantástico é que a excepcional relação de Rich com o Irã continuou e até aumentou após a queda do Xá, negociava perfeitamente bem com o Ayatollah Komeini, a ponto do Irã ser o principal fornecedor de petroleo para seu arqui-inimigo, Israel, operação que era obviamente secreta e conduzida por Rich, que tambem era cidadão israelense.

Rich passou a ser o grande canal de comercialização de petroleo no meio de conflitos, guerras, embargos, bloqueios, nada o detinha, passou a comercializar petroleo dos novos produtores da Africa, seu volume de negocios era extraordinario em volume e seu socio Pinkus Green era um excepcional expert em logistica, operava os navios petroleiros dia e noite, contratando fretamentos em todo o mundo.

Rich teve sérios problemas com o imposto de renda dos Estados Unidos que o levaram a fugir do Pais e ser condenado a revelia por sonegação, com o que teve problemas de movimentação,  tinha que evitar paises que tinham tratado de extradição com os EUA.. Essa situação durou muitos anos. No ultimo dia do Governo Clinton, o Presidente Bill Clinton o indultou da pena, medida legal mas que foi considerada escandalosa nos EUA e até hoje pesa muito contra a imagem e reputação do ex-Presidente.

A firma Marc Rich & Co. transformou-se na Glencore e os interesses minerais de Rich foram agregados numa empresa separada a XStrata.  Só a Glencore tem valor de mercado hoje de US$60 bilhões e obviamente Marc Rich é um dos homens mais ricos do planeta. Rich separou-se de sua esposa Denise e hoje namora a espanhola Dolores Ruiz, neta da grande revolucionária da Guerra Civil de Espanha Dolores Ibarruri, que deixou para a Historia a extraordinaria atuação na defesa de Madrid contra as tropas do General Franco e cunhou o imortal sologan “” No pasarán””, bordão da esquerda revolucionaria mundial.

Um pano de fundo que não está no livro mas que o mundo especializado conhece perfeitamente  bem ,  um dos grandes trunfos do mercado spot é a capacidade de gerar comissões e overprices secretos e é porisso que as estatais do mundo inteiro quase sempre usam “”tradings”” em paraisos fiscais para comprar e vender petroleo e minerios.  Uma grande estatal latino-americana, não é a Petrobrás, não vende um barril de petroleo que não passe por tradings suiças, mesmo quando vende para suas proprias subsisdiarias e a trading preferida dessa estatal é a Glencore, as africanas nem precisa dizer que fazem exatamente o mesmo, aliás é essa uma das razões pelas quais o mercado existe, nos contratos de fornecimento a longo prazo fica muito mais dificil embutir essas “operações”.

O livro é bem detalhado , tem 325 paginas e vai interessar quem gosta de historias empresariais, essa é especialmente saborosa

source: http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/o-rei-do-petroleo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: